Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Meu querido mês de Agosto ?!?


   Nunca gostei muito do mês de Agosto. No tempo das férias escolares, era o mês que mais custava a passar, já que a esta altura já estava cansada das férias e Agosto arrastava-se lentamente, com mais de metade do país de férias e a meio gás. Mais tarde, o sentimento manteve-se e assim que pude comear a escolher as minhas férias decidi que Agosto seria a trabalhar, enquanto se cura a ressaca de umas férias em Julho que passaram depressa demais e se aguarda pacientemente umas férias de Setembro que nunca mais chegam. Agosto não passa, arrasta-se, dia após dia, enorme. Mas acima de tudo, Agosto cheira a fim de verão, porque tudo o que é "de verão" prolonga-se apenas até ao fim do mês. Como dizem os meus velhinhos "primeiro de agosto, primeiro de inverno" e a verdade é que eu tenho sempre essa sensação. Se até aqui ansiamos pelo verão, a partir daqui começamos a pensar no outono. Agosto é o ponto de viragem. Até aqui tudo era expetativa e alegria pelos dias quentes, grandes e de sol. A partir daqui é aquela sensação de que o verão é sempre bem mais curto que os dias cinzentos e que os dias, esses sim, são realmente mais curtos, anúncio do que não tarda nada está aí e nos obriga a guardar a frescura dos dias quentes.

   Desculpem lá o desabafo. É só a depressão de 1 de Agosto. Lá para Setembro isto passa...

1 comentário

Comentar post