Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Corpo perfeito vs amor perfeito


 

   Diz um estudo de uma psicóloga americana (julgo eu!) que atualmente as mulheres se preocupam mais com o seu corpo do que com o seu estado civil. Ou seja, para nós, é mais importante a imagem que vemos refletida no espelho, do que ter alguém ao nosso lado. Este estudo acrescenta ainda que, ser gorda é visto como sinal de desleixo e descuido, ao passo que ser solteira é visto como sinal de independência.

    Independentemente de concordar ou não com as conclusões do estudo, o meu olhar sobre o mundo feminino leva-me a acreditar que estas conclusões correspondem realmente à realidade atual. A sociedade está totalmente obececada com o factor corpo perfeito e nunca, como antes, tudo o que promova o emagrecimento (ainda que fictício, na maior parte dos casos) esteve tão na moda. O negócio do emagrecimento é provavelmente dos mais lucrativos da atualidade, provavelmente muito mais lucrativo que um restaurante que ofereça jantares há luz das velas em lugares de sonho. A mulher de hoje vive em função da imagem, por muito que o negue ou aparente desvalorizar. Poucas serão as mulheres que não se roem de inveja perante os corpos perfeitos de uma Irina ou Gisele. E quantas dessas mulheres se roerão de inveja perante os companheiros dessas musas? O que é mais fácil para nós, mulheres: desejar o corpo de uma fulaninha ou o namorado da fulaninha??? Resposta fácil, não?

   Mas parando um bocadinho para pensar, o que será melhor: ter o corpo perfeito ou ter uma relação que, nunca sendo perfeita para não se tornar aborrecida, nos dá precisamente aquilo de que precisamos, porque temos ao nosso lado alguém que gosta de nós todos os dias e com todas as imperfeições e gosrdurinhas localizadas...resposta ainda mais fácil, não?

   Somos mulheres, que podemos fazer?