Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

É o que dá abundarem mulheres no mundo

   O mulherio português não pode ver uma gaja boa que logo perde a capacidade de controlar as invejas e dores de cotovelo. Vai daí, toca a descascar forte e feio na tal gaja boa, porque não é natural algum ser humano de sexo feminino ter um corpinho de cair para o lado e ainda gostar de o mostrar na televisão. A Rita Pereira não se livrou de mais um destes ataques do poder feminino. Eu não vi, mas parece que mostrou um corpo escultural lá no programa dos bailaricos e logo a imprensa procurou descobrir como é que tal coisa é possível. Claro que o mais fácil é culpar a faca e as cirurgias. A Rita Pereira defendeu-se e diz que os melhores cirurgiões do mundo foram os pais dela. A ser um corpo naturalmente esculpido (o que até não me parecei impossível) abençoados pais ela tem e alguém nos dê a força dela para treinarmos o suficiente para chegarmos a metade de corpo. A ser fruto de uns ajustes cirurgicos aqui e acolá, ninguém tem nada que se ralar com isso.

   Não acompanho o trabalho da Rita Pereira, não a acho das mulheres mais bonitas da nossa praça, mas, para mim, é uma mulher portuguesa muito muito jeitosinha, com um corpo (e um cabelo!) para lá de espetacular. Eu também gostava de o ter para mim, ou em mim, mas vai-se a ver os meus pais não são tão bons cirurgiões, mas interessa-me lá se é um corpo genético, de ginásio ou de bloco operatório? Deixai as invejas de lado, ocupai-vos com os vossos corpos e deixai a rapariga mostrar as curvas dela. Para as mais interessadas, ou invejosas, podem sempre comprar revistas e descobrir os segredos de um corpo escultural, pois desconfio que este será o assunto das próximas 35 publicações da pink press.