Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

De como me apaixonei novamente pelo Algarve

   Quando era miúda,as "férias de verão" eram sempre pelo nosso país. Começamos pela Póvoa de Varzim, quando era mesmo muito, muito pequenita, e depois, como a maioria dos portugueses, descobrimos o Algarve e por lá ficamos durante uns bons anos. Lagos foi a localidade escolhida durante cerca de 7/8 anos e nunca me cansei daquelas´férias. Mas depois descobrimos "o estrangeiro", ao mesmo tempo que o Algarve se deixou levar pelas massas e se tornou um local onde era caro passar férias, comparativamente com os preços oferecidos por outros destinos fora do nosso país. E assim lá nos metemos num avião à descoberta de ilhas espanholas (já tenho saudades de Maiorca, é verdade), praias do sul de Espanha, Tunísia, Bulgária, Cabo Verde...nunca senti saudades das férias por terras que são nossas, já que o que encontrava lá fora era sempre melhor ao que conhecia do Algarve.

   Este ano tive a oportunidade de passar férias fora e dentro do nosso país. Já havia regressado ao Algarve há cerca de 2 anos, para os dias em Monte Gordo, mas foi apenas este ano que eu fiz definitivamente as pazes com o sul do nosso país. Há qualquer coisa no ar alrgarvio que não há em mais nenhum lado. É um cheiro que nos preenche assim que vemos a placa "Algarve" e que não sentimos em mais local nenhum e que fica connosco mesmo depois de partimos. Tinha-o cá dentro desde as primeiras férias que passei por lá, há mais de 12 anos, e este ano pude recarregar os frasquinhos internos que nos acompanham. Há muito que um local de férias não me preenchia tanto como o Algarve o fez durante esta última semana. Há muito que não sentia o quanto é bom passar férias no nosso país, de falar na nossa língua, de comer as nossas comidas e conviver com as nossas gentes. E há muito que não via uma praia tão bonita como a prai de S. Rafael, eleita algures como a 4ª praia mais bonita do mundo!

   Conclusão: estou novamente rendida ao sul do nosso país e volto lá sempre que quiserem! Fico satisfeita por ter encontrado um Algarve a rebentar pelas costuras numa altura em que só se fala de crise e de ter percebido que a melhor zona turística do nosso país está finalmente ao nível de outros locais turísticas internacionais, em termos de qualidade, preços, hotéis, serviços, hospitalidade...

   Uma palavrinha especial para a região de Albufeira, por onde estive e que não conhecia. Agradou-me bastante vê-la tão limpa, tão organizada, tão apresentável, tão cheia de vida e alegria.

   Mais do que nunca, férias no nosso país, yes please! Obrigada Algarve por voltares a ser um lugarzinho especial cá dentro.