Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Kedi

Kedi_onesheet_1080x1580.jpg

 Que o gato é o meu animal preferido e que os adoro do fundo do meu coração não é novidade nenhuma, por isso foi com muita satisfação que descobri este documentário sobre os milhares de gatos que vivem na cidade de Istambul. 

  Primeiro que tudo foi uma surpresa para mim descobrir que em Istambul existem tantos "gatos de rua"; chegaram lá por altura do império Otomano nos barcos vindos de todo o lado do mundo e por lá ficaram até hoje. Mas a maior surpresa foi descobrir que, o que aparentemente poderia ser drama e um grande problema é afinal encarado pela maioria dos seus habitantes como uma espécie de benção e sinal de Deus, ou Alá. A dada altura do documentário diz-se que os cães veem o ser humano como deuses, já os gatos não. Os gatos sentem a existência de Deus através dos humanos e dos seus atos. E isto é uma maravilha! Estes gatos de rua vivem numa espécie de dupla realidade: não são selvagens nem domesticados, vivem independentemente com quem os quer cuidar. E são muitos os que os querem cuidar, mimar, alimentar e tratar. Verdadeiras provas de amor entre humanos e animais. Em Istambul os gatos são os espelhos das pessoas: nas suas vidas de rua e abandono, mas com a capacidade de darem a volta e conquistarem o carinho de alguém, as pessoas veem as suas próprias vidas, os seus próprios dramas e aprendem que por muito mau que pareça, haverá sempre algurem alguém que nos tornará a vida um lugar melhor. 

   Se gostam de gatos, vão adorar este documentário. Tem imagens e enquadramentos deliciosos das personagens principais, que são os gatos mas tem também testemunhos e palavras maravilhosos dos humanos que os deixaram entrar nas suas vidas. Diz-se perto do final que ter um gato aos nossos pés a olhar para nós dá vontade de sorrir e lembra-nos que estamos vivos. E é tão bom estarmos vivos com os nosso amiguinhos de quatro patas! 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.