Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

"O paraíso é o que fizermos da vida"

IMG_1817.JPG

 

"A vida não tem nenhum sentido metafísico ou místico, ou se tem ele é, e sempre será, inatingível. A vida é a vida e temos de a aceitar como ela se nos apresenta. O sentido da vida está na arte de a fruir de forma sã, equilibrada e harmoniosa, como o velho deste poema que acabei de te recitar é que vagabundeia para longe enquanto voga para a Felicidade. O velho sabe que o paraíso não se esconde no céu, encontra-se na Terra. O paraíso não se situa no futuro, mas no presente. O paraíso é o que fizermos da vida, é o que formos capazes de melhorar enquanto pessoas, e é aí que se inscreve o seu sentido. Os yang guizi [ocidentais] passam o tempo a criar coisas e a correr de um lado para o outro e andam sempre tão ocupados e preocupados que não chegam a fruir a vida. Nós [orientais] não somos tão inquietos e ocupamo-nos antes em saborear a existência porque ela é tudo o que alguma vez teremos. Se não a gozarmos agora, quando a gozaremos?" ("O Pavilhão Púrpura", José Rodrigues dos Santos)

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.