Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Agora que terminei as minhas "Conversas com Deus"

 

  

   1. Deus e Rhonda Byrne, a.k.a autora do livro "O Segredo", poderão ser uma só pessoa, ou então a Rhonda não nos trouxe mesmo nada de novo (que novidade!), já que, ao que parece, Deus acredita mesmo (ou também) que os pensamentos têm força ou poder ou lá o que lhe queiram chamar para mudar tudo e mais alguma coisa e, afinal, parece também que temos mesmo aquilo em que pensamos. Por isso, se duvidavam das ideias da Rhonda, parem de o fazer. Deus confirma e reforça que só temos aquilo em que pensamos com muita, muita força. Por isso, se não têm a vida que gostariam, é porque andam a enviar os pensamentos errados para o universo.

 

   2. Deus parece ter veia para o marketing e para o negócio; disse ele que este seria apenas um dos três livros que Neale Donald Walsch iria escrever e as temáticas de cada um estavam definidas à priori, assim como as datas de lançamento de cada um. Sorte a do Neale, que não só fez um bom negócio, como ainda conversou com Deus.

 

   3. Se bem que isto de dar dois deditos de conversa com Deus parece ser cada vez menos exclusivo, dada a propagação de livros do género. E eu questiono-me se o Deus falante é sempre o mesmo e se diz sempre o mesmo. Não tarda muito estou a ler o livro daquela senhora da família Solnado que parece que também é sabida nestes assuntos.

 

   4. Deus parece não gostar muito de sentir o peso da responsabilidade, afinal diz que nós somos responsáveis por tudo, nós temos todo o poder para mudar seja o que for, com os pensamentos e essas coisas todas do costume. Não percebi muito bem se ele assiste e se chega aplaudir...

 

   5. O inferno? O Diabo? Forget it! Tudo invenção nossa! Para o que nos havia de dar. Com um céu tão bonito e com tanto espaço, fomos logo inventar um lugar quente, vermelho, com fogo e com um homenzinho com corninhos, rabinho e tridente na mão. Parece que é o Medo que o alimenta...o nosso medo, pois está claro.

 

   6. Aaaahhh, quase me esquecia! O sexo não é aquela coisa feia e pecaminosa! É Deus quem o diz! Parece que 99% da Igreja Católica não conversa com o mesmo Deus que o Neale e que ainda não leram este livro.

 

   7. A reencarnação existe e, por isso, nada está perdido. Somos eternos, pelo menos no que à nossa alma diz respeito. E voltaremos cá a baixo.

 

   8. Há vida noutros planetas, o que nem me surpreende. Afinal, se Deus pode conversar connosco, porque não poderão existir seres verdinhos?

 

   9. Alma para cima, alma para baixo e só a alma é que conta e que interessa e que deve ser cuidada, pois quando ela decide partir, não há nada a fazer.

 

   10. Continuo, sinceramente, sem perceber estas comunicações divinas, pois nunca fico esclarecida quanto à grande questão: se isto é tudo muito bonito, muito anjinhos e azul celeste, porque raio é que existe tanta desgraça no mundo? E se foi Ele que nos criou e criou tudo isto, porque raio é que nós é que somos os responsáveis pelas desgraças? E se tudo depende de nós e apenas de nós, porque raio é que tantas vezes as coisas são tudo menos o que gostariamos e mereceriamos.

   Ah! Os pensamentos! It`s all about thoughts! Não podiam ter arranjado uma coisinha mais simples? Por acaso Deus saberá que os nossos pensamentos, enraizados nas nossas ideias, são o mais mortal dos vírus? Saberá Ele que mudar pensamentos é tão, mas tão, difícil? E saberá ele que a vida nos molda os pensamentos e só pensamos aquilo que a vida nos ensina a pensar?

   Por isso, Deus, se um dia quiseres conversar comigo, eu vou-te ouvir. Não prometo escrever um livro, mas prometo ouvir-te. E Tu, também me vais ouvir. Vais-me ouvir questionar e questionar, vais-me ouvir dizer que, se o pensamento gera acção, a acção também gera muitos pensamentos, e as acções que temos visto por aqui, não são nada, nada, boas para os nossos pensamentos.

 

   Tirando isto, houve uma dúzia de ideias de Deus que gostei e sublinhei e tenho vindo a partilhar. Pelo menos, acabei de o ler e nem foi um sacrifício. Mas, por agora, ficamos por aqui nisto das palavras divinas.