Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Dia do Livro Português

0BDAEB33-D34C-442F-9F37-FFE64AFFF1F3.jpg

 

Hoje celebra-se o Dia do Livro Português, uma data criada pela Sociedade Portuguesa de Autores com o intuito de destacar a importância do livro, do saber e da língua portuguesa em todo o mundo. 

Se vos perguntassem quais os vossos livros portugueses de eleição, sem pensarem muito, quem estava na lista? Eu não precisei de pensar muito para criar a minha lista, excepto se me pedirem para destacar o meu Saramago preferido, coisa que sinceramente acho que não sou capaz de fazer (um só? Será possível?). 

Os meus eleitos são os da imagem acima. Os Mais não podiam faltar para arrancar as preferências, um livro escrito há 500 mil anos atrás mas com uma modernidade e atualidade, quer na história, quer na escrita, que tornaram Eça um dos maiores de sempre. Saramago junta-se aos que ficam para a história. Reconhecido com um Nobel, ele é muito mais que isso. Para mim, o melhor de sempre, o meu escritor de eleição para sempre. O melhor entre os melhores de todo o mundo. Todos os outros são "malta jovem", desta geração, curiosamente (ou não) muitos deles vencedores do prémio José Saramago e cuja escrita de fato segue as doutrinas do mestre em muitos dos seus livros. 

Destaco os livros que mais me disseram até hoje, mas destaco sobretudo as mentes prodigiosas que estão por detrás destes grandes livros. Porque são eles que fazem do Livro Português um livro do mundo! 

E vocês, já fizeram as vossas escolhas?