Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Regresso a casa

   Agosto, mês de férias para muitos. Agosto, mês de regresso a casa para outros tantos...os emigrantes, especialmente os franceses. Por todo lado ouvimos falar francês, em cada cantinho de estrada há matrículas amarelas e letras e números diferentes dos nossos. Os carros vêm carregados de nostalgia, saudade e vontade de abraçar o seu país e os seus. Há uns mais entusiastas que outros, muitos deles vaidosos reforçaram os seus guarda roupas com o melhor que encontraram, lavaram o carro e deixaram-no a brilhar e engraxaram os sapatos. A língua essa vai-se misturando e as perguntas em português são muitas vezes respondidas na língua do país que os acolheu (nunca percebi muito bem este estilo comunicativo a roçar a exibição). Há ainda os que se acham um tanto ou quanto superiores e a sua postura transmite a mensagem do "eu vivo no estrangeiro e lá está tudo muito mais à frente". Há os para todos os gostos e feitios e, embora o estrangeiro até seja "mais à frente", a house doesn´t make a home, por isso é preciso regressar a este cantinho à beira mar plantado para recordar as origens e ensiná-las aos mais novos.

   As razões para partir são muitas. A razão de voltar apenas uma...Home is where they understand you.