Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Observações ridículas mas pertinentes relativamente a comportamentos individuais no ginásio

(observações a juntar à referente aquelas aves raras que treinam mais maquilhadas do que eu quando vou a um casamento)

 

Observação nº1:  criaturas que a única coisa que fazem antes de irem tomar banho após o treino é tirar as sapatilhas, calçar uns chinelos e pegar na toalha e lá vão elas, totalmente equipadas, cintos de contabilização da frequência cardíaca e afins incluídos, para o chuveiro. Sim, enfiam-se nele vestidas e saem de lá enroladas na toalha, é certo, mas com a roupa toda encharcada debaixo do braço. Duas questões ficam no ar: será excesso de vergonha ou poupança na lavagem da roupa em casa?

 

Observação nº2: criaturas femininas que treinam sem cuecas. Exactamente isso. As criaturas chegam ao ginásio, abrem os seus sacos, retiram o seu equipamento, começam a equipar-se e antes de vestirem as suas leggins (nada contra elas, atenção, que também as uso) tiram a cuequinha e aí vai a leggin bem coladinha ao corpo. A todo o corpo. Não sei se isto é prática corrente, se é normal, ou sequer se é expectável que aconteça com a roupa desportiva, mas fazer o que quer que seja sem cuecas não é, nem nunca será, para mim, seja por questões de comodidade, seja por questões de higiene.

 

Observação nº3: criaturas, que não as mesmas que inspiraram a observação anterior, mas que partilham este gosto pela liberdade de movimentos da nossa zona íntima e que tomam o seu banho, secam-se e vestem o “equipamento de regresso a casa” igualmente sem cuecas… ainda pensei que fosse culpa do esquecimento, mas já vi mais que uma criatura a fazê-lo e recorrentemente, por isso deduzo que será prática comum e banal.  Para alguns, está claro!

 

Dizei-me, por favor, e sossegai-me, isto também acontece nos vossos ginásios ou é o meu que é de facto muito especial?

PS – espero que não me julguem uma tarada com queda para o voyeurismo pelo facto de observar estas coisas tão pessoais e íntimas enquanto estou nos balneários do meu ginásio, mas há coisas que acontecem discaradamente mesmo  à nossa frente ou ao nosso lado, e já dizia um louco professor meu da faculdade “um bom psicólogo é sempre um bom voyeur”.

Assim vale a pena

   Recordam-se da avaliação da minha condição física que fiz em Março? 49kg, 29% de massa gorda? Pois bem, parece que acertei com o treino que escolhi e já começo a ver os resultados. Os 49kg continuam mas com uma descida da massa gorda para os 22%. Ou seja, se chegar aos 20% estou totalmente em forma já que 20% é o limite minimo demassa gorda. 

   Estou tão satisfeita que jä me vinguei no cart'dor e amanhã fazemos o primeiro treino da semana.

A tal da massa gorda

   Hoje, 3 meses depois de me ter inscrito no Solinca, fui fazer a avaliação física "inicial". Confesso que não me interessava tanto saber se tenho capacidade física para fazer determinado exercício ou até onde é que o meu coração aguenta, porque isso eu sei avaliar sozinha. O que me interessava mesmo era saber como estamos na relação peso/altura/massa gorda. As notícias não são más de todo, embora me agradessem mais outros valores. Ora diz que dos meus 49 kg (até aqui tudo bem, mantenho-me no habitual normal baixo), 29% é massa gorda. Ao que parece isto é o limite entre o ter de perder massa gorda e o estar ok. Estou ali na corda bamba, o que para mim siginifica que tenho de baixar estes números. O desafio será perder massa gorda perdendo o mínimo de peso possível.
   E onde está a minha amiga massa gorda? Pois no local onde toda a mulher acumula tudo aquilo que ingere: nas coxas! Tudo ok com a barriguinha e os meus orgulhosos abdominais, diz até que as medidas da anca estão dentro do normal, mas eu bem sei que ela está ali toda muito bem acomodadinha e bastante resistente a abandonar-me. Mas a luta vai continuar, ai vai, vai. Mantemos os treinos 3 vezes por semana e vamos fechar (um bocadinho) a boca às bolachas, já que a tudo o resto eu resisto muito bem. Mais tarde falaremos, para boas ou más notícias (embora eu já há muito tempo que perdi a esperança de ter uma coxas menos fofas...é a minha eterna luta.)

Back to Gym

   Mais de um ano depois, voltei a pôr os meus pézinhos num ginásio. E que bem que me soube! Um treino leve para começar e para não deixar mazelas para o dia seguinte. Segue um programa regular para ser cumprido pelo menos 2 vezes por semana. 

   Já quase me tinha esquecido o quanto eu gosto de puxar pelo corpo e o bem que me faz. Ao corpo, mas acima de tudo à alma.