Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Ao ser invadida por uma multidão de apoiantes políticos

 

   Dei por mim a questionar o que determina verdadeiramente esta ou aquela orientação ou preferência política, ou a total ausência dela. Será uma questão de "hereditariedade paternal"? Será algo de mais intrínseco? Estará algo relacionado com as nossas características de personalidade? E aqueles apoiantes jovens, os verdadeiramente jovens, naquela idade das dúvidas e incertezas, será que sentem já esta ou aquela tendência política? E, mais importante, será que aqueles apoiantes realmente conhecem os princípios de cada partido, ou simplesmente, deixam-se ir por cores, caras, familiares e amigos?

   São aspectos que me deixam curiosa, principalmente porque eu não me identifico com nenhuma das ofertas políticas que se nos apresentam, até porque sou muito mais de pessoas do que de doutrinas. Verdade seja dita, também nunca me esforcei minimamente por conhecer as ideologias de cada uma deles, por um lado porque os acho a todos enfadonhos e, por outro, porque os acho todos iguais, mudam a cor, o nome (pouco) e basicamente resumem-se a: poder - eu é que mando e quero isto e desta maneira; oposição - eu não concordo, mas quando estiver na tua posição vou fazer exactamente o mesmo.

   Porquê que aquela gente abanava aquela bandeira e não outra? Saberão eles em que realmente acreditam e o que significa o erguer aquela bandeira?