Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Primeiros sinais de que a Primavera está aí?

 
a) Os dias tornam-se gradualmente mais longos e de repente já consigo sair de dia do trabalho. 
b) Não tarda nada podemos retomar as caminhadas de final de dia.
c) Os casacos quentes e pesadões não precisam de sair do roupeiro.
d) Não queremos preto.
e) Procuramos cor, cor e mais cor e padrões florais.
f) Calçamos sapatos e sabrinas.
g) Sentimos um calorzinho subtil ao final do dia.
h) Começa a cheirar a "sol e calor".
i) Só nos apetece passear ao ar livre e encher fotografias com cores.
j) Os gelados sabem-nos tãoooo bem!
k) Começamos a pensar nas férias do Verão.
l) As dietas tornam-se muito mais efectivas e fáceis.
m) Sentimo-nos maravilhosamente bem aos sair do ginásio.
n) Há sorrisos na cara das pessoas.
o) Tudo parece mais leve, mais fácil e mais concretizável.
p) Já só pensamos que a seguir à Primavera chega o Verão!

2011 em 6 palavras

 

Realização, porque hoje faço o que gosto, tenho oportunidade de mostrar o que valho e chego a casa todos os dias um bocadinho mais rica e completa. E porque o trabalho diário com os meus "meninos crescidos" é a melhor experiência de vida possível.

 

Sorriso, porque ele é fácil e gratuito e muda tudo; dá cor aos nossos pequenos momentos, torna tudo mais leve e o melhor é que quando é sincero é contagioso! A melhor arma do ser humano.

 

Momentos, porque é disto que os dias são feitos, os 365 que se acabam e os 366 que se avizinham. São eles que nos fazem crescer e são eles que guardámos cá dentro, junto a tudo aquilo que somos.

 

Amor, porque ainda continua a ser o melhor do mundo e o melhor aquecedor de almas.

 

Disneyland Paris!, porque foi a realização de um sonho de infância e o sonho ainda comanda a vida. E porque por mim era uma das palavras de todos os finais de ano!

 

Saúde, porque quando a temos e os nossos a têm, tudo o resto se resolverá.

 

 

E quanto a desejos? As mesmas 6 palavras e sou um ser feliz!

 

 

Recomende um livro de um escritor português

 

   Embora não seja uma "grande leitora" no que a autores portugueses diz respeito, não consigo escolher apenas um. Por isso aqui ficam 4 sugestões.

 

 

   Sugestão 1:

 

   O incontornável e eterno José Saramago.

   Enquanto continuo a minha viagem pelas suas palavras e embora tenha gostado de uns livros mais do que outros, este talvez seja aquele que, até hoje, me foi mais fácil ler, por apresentar uma escrita simples e deliciosamente jucosa, longe dos seus clássicos. Talvez seja esta uma boa forma de começar a ler Saramago.

 

 

 

Sugestão 2:

 

 

   Miguel Sousa Tavares.

   Aqui estive indecisa entre...bem, entre todos os outros livros dele e este. Comecei com "Não te deixarei morrer David Crocket", onde encontrei as melhores crónicas de sempre, que já li e reli dezenas de vezes sem nunca me cansar.

   Este "Equador", embora seja praticamente um bloco de cimento, dada a quantidade de páginas, li de um sopro só e senti(me) de tal modo na história que nunca consegui ver a adaptação da história à televisão, por ter sido incapaz de captar por imagens a beleza daquelas palavras.

   Não podemos esquecer que o "Rio das Flores" é mais um dos seus excelentes romances e que "No teu deserto" vale mesmo a pena ser lido.

 

 

 

Sugestão 3:

 

 

   Margarida Rebelo Pinto, ela mesma, o nosso top no que a fast literature diz respeito.

   Li praticamente todos os seus livros (estão me a faltar dois ou três, no máximo) e rendi-me ao seu "Alma de pássaro" ao fim de meia dúzia de páginas. Já a este devo-me ter rendido ao fim de meia dúzia de palavras, já que, de tão simples e básico, se torna absolutamente real. É daqueles que está sublinhado praticamente do princípio ao fim...

 

 

 

Sugestão 4:

 

 

 

   O único que li desta escritora mas, sem dúvida, um dos livros que mais gostei até hoje...

 

 

   Para além destes, um outro escritor de língua portuguesa do qual sou "fã" é Paulo Coelho, mas sendo brasileiro, não cumpre bem os propósitos deste post.

 

 

E as vossas sugestões quais são?

 

Eu sei, eu sei, como é possível o Lobo Antunes não aparecer nesta lista...eu confesso: nunca li Lobo Antunes. Mea culpa! Um dia será o dia.