Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Afinal, o que é polémico?

passou-me completamente ao lado a polémica da Miley Cyrus, mas nada do que estas miúdas possam fazer para vender, gerar audiência ou ganhar público possam fazer me surpreende. O que realmente me surpreende é o estado da rapariga, que até era gira quando era uma menina inocente e que agora se apresenta com um look completamente despropositado que em nada a favorece e com um corpo escanzelado, onde a magreza chega a incomodar. Isto sim deveria ser notícia e motivo de polémica: até onde é que estas miUdas estão dispostas a ir por um suposto corpo escultral.

   Que padrões de beleza são estes? assustador...

O corpo

Juliane Paes

  

 O corpo pode tornar-se uma obsessão?  

   Esteve em debate na Sic esta noite.

  Sim, pode. Pior. É uma obsessão. Basta vermos todas as capas de revistas internacionais, as ditas ícones da moda, dos filmes, das séries. O que tem todas elas em comum (com a excepção de uma ou outra)? São todas magrérrimas, ao ponto de eu me questionar frequentemente se é esse o significado de beleza e elegância. Viva às brasileiras e às mulheres latinas que gostam de umas boas curvas.

   Sim, eu cuido do corpo. Preocupo-me com a alimentação, com o peso, com a celulite (grrrr). Mas preocupo-me com conta, peso e medida. Preocupo-me com a globalidade. Com a saúde, em todas as suas vertentes - um bem estar bio-psico-social. Tenho curvas, e quero continuar a tê-las. Curvas mesmo e não ossos "à mostra". Já vesti o 32 de calças durante algum tempo e, sinceramente, não gostei de me ver. Hoje "sou um 34" e em alguns modelos um 36 e sinto-me muito mais bonita.  

  Se se pode tornar uma obsessão? Já se tornou! E as imagens que nos chegam não ajudam em nada a mudar essa situação.

 

   Ainda assim, 60% da população portuguesa tem excesso de peso. Não sei o que será mais preocupante.