Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

And my oscar goes to...

11016785_10202317866228198_4675098398918750632_n.j

Fazendo já aqui a minha noite de óscares, porque o sono já começa a pesar muito, melhor actor e melhor actriz atribuidos indiscutivelmente e sem qualquer concorrência possível, especialmente no caso do melhor actor.

Quanto ao melhor filme, tenho as minhas dúvidas, pois nenhum deles me arrebatou o coração e nenhum deles me pareceu nenhuma pérola do cinema que mereça ser visto e revisto (mas isto sou eu a falar, que detestei Birdman e os Jogos de Imitação!). Se me perguntarei qual gostei mais de ver dos vários candidatos, coloco quatro na lista: A Teoria de Tudo (um grande filme, sim, mas que é uma biografia cinematográfica e uma adaptação de um livro, por isso nunca um candidato real a um óscar de melhor filme), Sniper Americano (humanizou-se a guerra mais uma vez, deu-se-lhe uma cara bonita, Bradley Cooper está muito bem mas excessivamente inchado, mas é mais um que não agarra um prémio, porque filmes de guerra há e haverá sempre aos montes), Selma (eu gostei, vi bons desempenhos, é uma luta real, é mais uma vergonha do ser humano, é mais uma história de um grande homem, é sobre um tema que me é muito querido, mas não tem força para vencer) e Boyhood. Este último parece-me ser o candidato mais provável ao óscar de melhor filme pela originalidade e pela naturalidade quase em modo documentário sobre a vida real. 

Sejam quais forem as decisões, estes serão os meus vencedores.