Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

O carro que mudou de sítio

  

    Isto dá chuva e do vento é incompatível com caminhadas ao ar livre. Então vai daí caminha-se no shopping...engana-se quem pensa: "ah e junta-se o útil ao agradável, vê-se umas montras, faz-se umas compras de Natal...". Errado! Caminhamos é certo, mas no...parque de estacionamento. Ok! Agora estão a pensar: "Coitaditos, foi um momento de descompensação". Não, não somos maluquinhos. Simplesmente...hum...como dizer isto sem nos envergonhar?...bem...simplesmente...perdemos o carro no parque de estacionamento! Ele era vira para a esquerda, vira para a direita, "Mas tu lembras-te disto?", "E a porta era assim tão longe?", explora o lado esquerdo do parque, explora o lado direito, "Procura desse lado que eu procuro deste", e mais momentos vergonhosos do tipo. Até que "Espera. E este é o piso certo?", Não!!! Toca a ir para o piso -2. Problema resolvido. Errado! A saga continua. Lado direito, lado esquerdo, "não me lembro de passar aqui"...e acabámos a fazer a pé o percurso que fizemos de carro desde que entrámos até estacionarmos. E, lá estava ele, no mesmo sítio onde o tínhamos deixado.

   Valeu pelo exercício físico!