Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Pecados meus

   Fui desafiada pela Closet mais uma vez (e desta vez bem mais simples do que aquele dos desejos para 2009). O desafio? Avaliar moi même a partir dos 7 pecados capitais...

   Aqui me confesso caros amigos (de joelhos não, vá! Sentadinha na cama)

1. Gula

   Inocente. Completamente inocente. Se pela boca morre o peixe, já a borboleta não corre o mesmo risco. Nem o melhor amigo da mulher (chocolate) se salva aqui...vá, se vier com roupita de Ferrero Rocher ainda perco a cabeça e como um ou dois. Tenho um ou outro prato favorito, uma ou outra coisita que gosto mais de trincar, mas por aqui não peco.

   Minto! Perco a cabeça com pinhões no Natal. É a única coisa que como sem parar. Mas são tão pequeninos, é pecar?

 

2. Avareza

   Não dou tudo, mas dou, a quem merece. Sou filha única, mas nunca, nunca avarenta ou egoísta. E orgulho-me de poder dizer isso de cabeça erguida.

   Depois de mais um momento de reflexão tenho de confessar que havia uma Barbie ou outra que eu guardava religiosamente na caixa e só eu brincava com elas. Não era egoísmo. Era medo que as estragassem...é mau?

 

3. Inveja

   GRrrr....muita! De quem tem um closet arrebatador como o da série Lipstick Jungle, carregadinho de roupa, sapatos e malas...grrrrr.

   Podia falar de quem tem o emprego dos meus sonhos, o carro dos meus sonhos, a casa dos meus sonhos, as viagens dos meus sonhos, as roupas dos meus sonhos, os sapatos dos meus sonhos...mas não. Não os invejo. Perda de tempo. Prefiro investir em mim e nos meus sonhos do que invejar os outros e os seus (meus) sonhos realizados.

 

4. Ira

   Mudanças de humor a roçar a bipolaridade, momentos graves de descompensação, crises psicóticas, neuroticismo acentuado, ansiedade e manifestações psicossomáticas (e atenção porque é uma psicóloga a falar), mau feitio completamente incontrolável, mas ira? Nahhh. Nem sei o que isso é! Nunca experimentei. Detesto discussões. Não sei lidar com elas.  

 

5. Soberba/Orgulho

   Peco, sim senhor. Orgulho-me do que sou e do que consegui até hoje. Coloco todo o meu esforço e empenho em cada pormenor e desafio da vida (não comecem agora a desafiar-me todos os dias!), dou o máximo de mim, corro até à exaustão. No final, como poderia não ficar orgulhosa de mim própria, das minhas lutas?

 

6. Luxúria

   Dizem que este é o pecado mais mortal, que abre a porta a todos os outros pecados...ora bem, prazer sensual e material...quem não o merece? Sim, peco, graças a Deus e sou feliz!E que atire a primeira pedra que nunca pecou!

 

7. Preguiça

   A minha preguiça também é bipolar. Umas vezes é preguiça, daquela que nos faz  desejar nada mais que um dia de cama e nos faz sentir que fomos a França a pé e viemos e por isso, por favor, não nos façam mexer um mini músculo que seja. Outras vezes é hiperactividade e nestes momentos não há ninguém que me pare, o pó que se cuide porque eu  ando de pano na mão, a roupa que se prepare para ser toda cuidadosamente arrumado e organizada, a loiça que não se atreva a estar suja e o shopping que se prepare porque eu estou a caminho!

 

   E aqui fiz o meu acto de contrição. Perdoai os meus pecados senhores, porque eu não sei o que digo!

 

Cavaleiro das ondas, tu és o próximo. Desafio-te para este acto de contrição.