Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Porto Santo, a ilha dourada

   Porto Santo foi o destino escolhido para as (primeiras) férias de Verão deste ano. Nunca estive na Madeira e desconhecia completamente este destino, mas as opiniões de quem por lá já tinha passado eram sempre positivas. Ia sem expectativas, esperava apenas uns belos dias de descanso, sol, praia, piscina e calor. No conjunto, Porto Santo proporciona-nos tudo isso em doses q.b.
   A praia de areia dourada e Atlântico azul de cortar a respiração é uma excelente opção para manhãs de preguiça e longos passeios a pé à beira-mar. A temperatura da água do mar, apesar de ser Atlântico, está longe do gelo das nossas águas, bem ao nível do Algarve dos velhos tempos, com água que não nos gela até aos ossos. Temos de contar sempre com um ventinho, mas já por isso é que o hotel disponibiliza a todos os hóspedes que se queiram estender no areal dourado um guarda-sol e um pára-vento que dá um jeitaço. Toda a envolvente da praia torna o cenário idilico, já que para além da areia e do mar tudo o que vemos é montanha e montanha e montanha rochosa, o que nos dá a sensação de estarmos enfiados numa espécie de cratera agradável.
   Relativamente a hotel, fiquei no Pestana Porto Santo Hotel and Resort, o maior e melhor hotel da ilha (julgo que nãoserão mais de 3 ou 4 hóteis na totalidade), localizado na praia e que, como o nome indica é um resort composto por dois hotéis: o Pestana Porto Santo, um resort composto por uma série de vilas bem ao estilo tropical, carregado de palmeiras, cactos e todas as espécies de flores, que dão um ambiente ao estilo Hawai português muito agradável e que nos oferece todas as comodidades possíveis e imaginárias desde piscinas intermináveis, SPA, restaurantes buffet e temáticos, aminãção constante e muita comida e bebida em regime de tudo incluído. Mais recente é o novo hotel do grupo, com cerca de 2 anos, o Pestana Colombus, um hotel claramente modernista, de linhas rectas, completamente diferente do Pestana Porto Santo e com um cenário mais ao estilo deserto da Sahara, com um ambiente mais calmo, mas igualmente agradável. Todos os hóspedes podem frequentar livremente os dois hóteis e todos os seus espaços e atendendo às distâncias entre os dois, existem caddys para transportar os mais preguiçosos. 
   Pessoalmente, gosto mais do estilo de hotel do Pestana Porto Santo, que transpira Verão e ambiente de férias, mas muitas dos jantares e pequenos almoços eram feitos no Colombus, por ser bem mais calmo à hora das refeições.  Se forem a Porto Santo, um destes hóteis é totalmente recomendado, não só pelas condições, mas sobretudo pelo atendimento e personalização com que somos tratados. Os funcionários eram do mais simpático que encontrei até à data e facilmente metiam conversa com os hóspedes, perguntando sempre como tinha corrido o dia ou se precisavamos de algo. Uma grande salva de palmas para tamanho profissionalismo e humanismo. 
   Quanto à ilha em si, não há muit a dizer. São 5mil habitantes e 3h de jipe para a conhecermos. Não há nada mais que uma praia e muitas montanhas rochosas e quase nenhuma vegetação ou pontos turísticos de interesse. Basicamente Porto Santo é Pestana e praia e por isso, é descanso e um belo bronze, já que os índices UV lá são sempre altos.
   O tempo é bom. As temperaturas raramente passam dos 26 graus, mas com a humidade a sensação é de bem mais quente, mas suportável. Sendo uma ilha, contem com nuvens diárias, especialmente de manhã, à hora de almoço e pela noite e não estranhem se de repente começar a chover como se não houvesse amanhã e no instante seguinte está de novo um sol abrasador. Em Porto Santo tive dias em que o tempo mudava, literalmente, no tempo que eu demorava a ir à casa de banho! Verdade total! As noites são frescas, com vento, por isso casaquinhos são recomendados. 
   Em breve, imagens da ilha dourada para ilustrarem um pouco do que aqui escrevi.