Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

O melhor entre os melhores

 ronaldo001.jpg

 Eu fui daquelas pessoas que disse "um documentário sobre o Cristiano Ronaldo?? Eu quero lá saber disso! O rapaz tem 30 anos, o que é que tem para contar?". Uma noite destas dei o braço a torcer e pensei "sou portuguesa, ele é português e é o melhor do mundo, vamos lá dar o benefício da dúvida e ver esta coisa".

   Eu, como toda a gente, tenho a minha opinião sobre o Cristiano Ronaldo, opinião essa que não vale absolutamente nada porque eu não o conheço e só podemos julgar aqueles com quem privamos. Mesmo assim não me isento de muitas vezes o achar arrogante, egocêntrico, vaidoso e demasiado "eu sou o melhor do mundo".  A verdade é que ele é mesmo o melhor do mundo na área dele, o que já foi comprovado mais que uma vez. Não acho que ele tenha nascido a ser o melhor do mundo ou para ser o melhor do mundo. Acho que ele nasceu com vontade de ser o melhor do mundo, mas também com uma auto-estima e um espírito de sacrifício e lutador que, isso sim, são dignos de louvar e premiar. Isso sim é um exemplo. Mais do que talento, Cristiano Ronaldo é um exemplo de que quando queremos algo e acreditamos que somos capazes e nos determinados a lutar com todas as nossas forças para conquistar o nosso lugar, nada é impossível. Nada é impossível.

   E se o seu discurso excessivamente gabarolas e autocentrado me incomoda muitas vezes, há também que pensar que se calhar ele tem é a coragem de assumir e dizer com todas as letras aquilo que realmente é, aquilo que realmente sente e aquilo que realmente quer. Deixemo-nos de falsas modéstias: quem não quer ser o melhor naquilo que faz???? E quem não se sentiria vaidoso se fosse considerado o melhor dos melhores naquilo que faz, ainda para mais repetidas vezes? Este discurso pode nos incomodar, podemos concordar ou não com a sua personalidade vaidosa e egocêntrica, mas num mundo tão grande e tão cheio ser "melhor do mundo" em algo é, tem de ser, motivo de orgulho e vaidade. 

   Gostando ou não de futebol, gostando ou não do atleta, gostando ou não da pessoa que ele deixa parecer, temos de nos orgulhar pelo facto de o melhor do mundo ser português. E temos de aprender com ele a maior lição de todas: nada é impossível quando ambição se conjuga com uma motivação inabalável baseado no acreditar e lutar. 

 

   Ao ver este documentário fiquei ainda com a sensação de que o rapaz só mostra um ar feliz, satisfeito e realizado quando está em campo. Em todos os outros momentos parece que há sempre um olhar perdido e triste. Sorri pouco e a falta de sorriso fácil torna a vida mais pesada.